Publicado em

COMO VERDADEIROS IRMÃOS

O emblema fala por si:
No esquadro a retidão
No G a sagrada ciência
E no compasso a perfeição.

Assim, todo maçom aprende
O que a Geometria ensina
Que através do trabalho correto
Constrói-se uma obra-prima.

Pois o maçom é uma pedra bruta
Que deve ser devidamente polida
E isso é um trabalho a ser feito
Em todos os momentos de sua vida.

Escocês, York, Schröder, Moderno,
Brasileiro, Adonhiramita ou Emulação,
Todos, sistemas completos de moral
Que transformam mente e coração.

São apenas diferentes caminhos
Que tem na irmandade um ideal
Independente de Rito, todo maçom
Reconhece um ao outro como tal.

 

Kennyo Ismail

3 comentários sobre “COMO VERDADEIROS IRMÃOS

  1. Mutio bom o poema citado mostra de maneira subjetiva, mas com uma objetividade o que significam os simbolos, e a partir das experiências que cada simbolo transmite, mais necessariamente na arquitetura, faz-se umacomparação com o que tem que ser feito para que se alcance os objetivos maçons.

  2. Simples e explicativo. Show

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *